VER

"Então foi como se, de repente, eu visse a beleza secreta dos corações, as profundezas de seus corações, onde nem o pecado, nem o desejo, nem o conhecimento de si próprio pode alcançar, a essência de sua realidade, a pessoa que cada um é aos olhos do Divino. Se todos eles pudessem ver a si mesmos como realmente são, se pudéssemos ver uns aos outros, dessa maneira, todo o tempo. Não haveria mais guerra, não haveria mais ódio, não haveria mais crueldade, não haveria mais cobiça. [...] Eu suponho que o grande problema seria que nos prostraríamos em veneração uns aos outros". Thomas Merton
Desenho: VER, grafite e lápis aquarelado, de Mirian Lopes



Postagens mais visitadas deste blog

PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA: SUBJETIVIDADE E MUNDO SOCIAL

DINÂMICA DE GRUPO - CONCEITOS DA TEORIA DE WILL SCHUTZ

PSICOMOTRICIDADE: PRINCIPAIS CONCEITOS