Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2016

Reflexões - A MELHOR FASE DA VIDA

Imagem

REFLEXÕES

Imagem
Reflexões são sempre bem-vindas. Não me entendo sem elas. Fazem parte de meu fazer diário, do meu processo de escuta e de diálogo. Elas se dão no encontro, na observação do que sinto, do que me atravessa, do que alcanço, do que ouço, do que posso expressar.
Elas me veem de longe e de perto. São como uma brisa suave a soprar em minha face. São como labaredas de fogo a aquecer-me o coração. São como os pássaros voam livremente. Vem e vão e atingem muitas direções.
Reflexões fazem parte de quem sou. São ferramentas de minha construção. Como não fazê-las? Impossível, pois diariamente fico embevecida pelas muitas histórias de vida que tenho o privilégio de participar, de acompanhar. Incríveis transformações. São enredos escritos a quatro mãos.
Amo os seres que voam em minha direção. Fico extasiada com a beleza destes renascimentos, destes desprendimentos, das reinvenções que testemunho, daqueles que sonham e realizam, daqueles que lutam e obtém vitórias, daqueles que compreendem seu camin…

PALAVRAS

Imagem
Ah! Que liberdade poder se permitir no desvelar do ser. Permitir-se a deixar que as palavras saltem dentro da alma e venham para o exterior. Acredito que elas têm vida própria, que elas têm poder.
Sendo assim todo o cuidado é necessário, pois cada palavra é como uma flecha que segue velozmente para uma direção, e uma vez lançada não volta mais, todavia, reverbera.
Deixo-as livres brotando em mim. Elas me trazem conhecimento. Elas conversam comigo sobre coisas que ainda não sei. O fato é que elas, as palavras, habitam em mim.

Elas podem cortar, dividir, ferir. Podem apaziguar, acalmar, curar. São constituídas de força ou de leveza. São monocromáticas ou iridescentes em suas cores. São preciosidades ou poeira espalhadas ao vento.
Depende do modo como cada um pode vê-la, tocá-la, proferí-la, a palavra ou as palavras estão sempre ali, esperando para serem reconhecidas, decodificadas, compreendidas.
É como o fio de um novelo, dá passagem para as saídas da alma. Ou pode ser uma chama que i…

SOBRE A IMAGEM CORPORAL

Imagem
...sobre a imagem corporal...
“Para Schilder a imagem corporal é a representação que um indivíduo faz do eu corpo, em sua mente (tradução inglesa) ou em seu espírito (tradução francesa). Naturalmente, a escolha do termo é enviesada pela perspectiva cultural desses países. Considerando tratar-se de uma representação psicológica, a imagem corporal integra os níveis físicos, emocional e mental em cada ser humano, com respeito à percepção da sua corporalidade.
A imagem corporal é colocada por Schilder como o conceito moderno capaz de operar as três estruturas constituintes da complexa relação que criamos com o nosso próprio corpo:
Estrutura fisiológica: responsável pelas organizações anatomofisiológicas que dispõem o arcabouço ósseo, muscular, nervoso e hormonal em suas inter-relações particulares a cada indivíduo. Incluem-se nesta estrutura contribuições geneticamente herdadas e as modificações sofridas pelas funções somáticas durante as fases anteriores da vida do sujeito.
Estrutura li…

OBSERVANDO SENTIMENTOS

Imagem
Assim sendo, o homem que se deprecia por não conseguir se enquadrar em um padrão aceito socialmente como "homem conquistador" e que não consegue expressar seus sentimentos por achar que isso é coisa do comportamento feminino, então está se colocando em dificuldades em lidar com seus aspectos emocionais e ao lidar com sua sexualidade. Na verdade o que o homem pode fazer é compreender sua singularidade, e se aceitar e desenvolver seus recursos internos, elevando sua autoestima e se tornando autoconfiante.

SOBRE A DISFUNÇÃO ERÉTIL

Imagem
É evidente que não se sentir bem ou confortável em determinando momento é natural, e mesmo que o homem não consiga ter o desempenho ou a performance sexual que tanto idealiza ou tem expectativas, isso não o diminui como homem. Então é importante que este observe suas emoções que resignifique a experiência, que se sinta encorajado a tentar um recomeço, aprendendo a lidar com a frustração ou com a ansiedade que possa surgir pelo temor ao insucesso.

O TAMANHO DO PÊNIS

Imagem
Sabe-se que o tamanho do pênis causa preocupação, angústia e ideias fantasiosas nos homens, pois é considerado símbolo de masculinidade.
Desde a infância, meninos vivenciam uma intensa intimidade com o órgão, manipulando-o com curiosidade que os levam a descobrir sensações excitantes. Isto faz parte de um processo de crescimento natural.
Porém, eles também aprendem que sua coragem e potência se ligam ao tamanho do pênis ou a frequência da ereção. Aprendem a valorizar o tamanho de seu órgão e carregam uma ideia de que o pênis grande traz ao homem a garantia de um status de potência.
Assim, ocorre a ansiedade na infância, na adolescência ou na fase adulta. Meninos com frequência comparam o tamanho de seu órgão com os dos outros. Então, eles desenvolvem uma curiosidade sobre seu corpo.
Porém, nesta descoberta se forem repreendidos pelo adulto, dependendo de como cada um lida com a situação, frustrações podem iniciar ou a ideia de que existe algo de errado com o sexo, e estes podem desen…

HOMEM NÃO CHORA

Imagem
O homem que esconde seus sentimentos, por querer se mostrar sempre forte, pode estar se colocando em uma condição de angústia. Forte é aquele que enfrenta suas dificuldades com coragem e que consegue lidar com suas emoções.
A afirmação “homem não chora” dita desde a infância, criou uma imagem falsa de que homem não pode expressar suas fragilidades, e que deve “engolir” seus conflitos. Assim, perde a oportunidade de expor seus sentimentos, e reprime o que o faz adoecer. De fato, o “homem que não chora” perde a oportunidade de estabelecer trocas afetivas importantes e enfrenta a dificuldade de se humanizar.

"Homem não chora!" Resolve demandas profissionais, realiza bem muitas atividades, mas, sente-se vulnerável diante da possibilidade de se mover na região dos afetos. Sofre calado. Desenvolve sintomas psicossomáticos – enfarte, hipertensão arterial, gastrite, etc – isto porque não se liberta desta condição aprendida e que pode e deve ser desconstruída para reinventar-se como…

COMO CONVERSAR SOBRE SEXUALIDADE COM ADOLESCENTES

Imagem
DIVULGAMOS UMA DE NOSSAS PALESTRAS QUE REALIZAMOS EM INSTITUIÇÕES DE ENSINO, INSTITUIÇÕES RELIGIOSAS E ONGs
SOLICITE-NOS UMA PROPOSTA - ENVIAR E-MAIL PARA psicoeduart@gmail.com ou entre em contato pelo WatsApp (11) 9 6609-7313.


ENCONTRO

Imagem
Estar diante do outro, compreendendo seu desvelamento, sua maneira única de ser e se deixar conhecer. Respeitar o som e o silêncio, constituídos de uma linguagem própria. Assim, a transformação, a realidade, que se dá pela via do encontro, da aproximação e dos distanciamentos, um ritmo da vida, uma ordem, um caos, várias saídas!
Encontros são sempre oportunidades para evoluir, alcançar outros níveis de compreensão sobre o mistério da existência. O contato, um sorriso, um olhar, um aperto de mãos, um jeito de caminhar lado a lado ou em outras direções, uma lágrima, uma dor, um deixar-se flutuar!
Que riqueza da vida, intuir e sentir, a presença, a própria e a de outros seres singulares! Falaria de distintas passagens, destes encontros que mudam nossa forma de perceber do lado de dentro e do lado de fora.
Já não há como ser da mesma maneira, pois presenças transformam, se fazem no encontro, de forma expandida, no lugar de fronteiras, um estar junto no curso do rio, no ato do movimento d…

O CICLO DE VIDA DOS RELACIONAMENTOS

Imagem
Há um ciclo de vida próprio para os relacionamentos amorosos. Os períodos de crises e transições das fases da vida interferem na dinâmica de interações entre os parceiros. Há casais que funcionam bem realizando atividades em comum, porém, sem espaço individual; há outros que se unem na educação de filhos, mas são distanciados enquanto casal; e há casais que preservam seus interesses individuais, enquanto funcionam produtivamente em projetos comuns.
O ciclo de vida do casal começa bem antes da decisão de compartilharem o espaço da conjugalidade. De acordo com Jay Haley, a família de origem de cada um influencia este ciclo, na medida em que desempenha um papel de preparar ou não o individuo para uma vida separada dos pais.
As primeiras experiências amorosas se dão na busca sem preocupação, de um parceiro mais estável, que seja apto e tenha desejo de aceitar algo que o outro também espera resolver: seus conflitos infantis.
A relação que uma pessoa vivencia com sua mãe e seu pai, ou como…

SÍNDROME DO PÂNICO

Imagem
Texto: Mirian Lopes – Arte: Federico Beber

A síndrome do pânico é caracterizada por períodos em que surgem ataques a qualquer momento do dia-a-dia de uma pessoa, na qual ela experimentará o início súbito de medo, terror, apreensão e uma sensação de morte iminente. Ela pode causar de forma lenta, sentimentos genéricos de tensão e desconforto nervoso, e pode aparecer como ataques de ansiedade aguda.

Em geral, estes ataques podem durar de 5 a 20 minutos e em média pode acontecer três ataques no período de um mês. O individuo se preocupa com as consequências do ataque ou pode mudar seu comportamento por causa do ataque.

Os sintomas são: tontura, sensação de insegurança, ou desmaio; palpitações ou frequência cardíaca acelerada (taquicardia); tremor, calafrios; sudorese; sufocação; náuseas ou dor abdominal; despersonalização; rubor; dor ou desconforto torácico; medo de morrer; medo de ficar louco ou de fazer alguma coisa descontrolada (TALBOTT et al, 1992 p. 193)

A síndrome do pânico faz p…