Postagens

EM DESTAQUE:

RESPEITO E SOU RESPEITADO?

Imagem
Respeito e sou respeitado? 

Fala-se tanto em respeito, fala-se! É um discurso! Mas, na prática, será que o respeito deixa de ser discurso e torna-se ação? São questões tao importantes e delicadas que merecem atenção. O quanto você se respeita? O quanto você respeita o outro? O que isto significa pra si? Como passar da palavra para a ação? 
O termo respeito, vem do latim respectus, particípio passado de respicere, que significa “olhar outra vez”, de re-, “de novo”, mais specere, “olhar”. Ou seja, algo que merece ser olhado outra vez, que merece uma atitude de consideração e reverência. É um sentimento positivo e que tem a ação de apreço, de consideração, de reconhecer o que é valoroso. É um valor de grande importância nas interações sociais, nas relações humanas, e que promove uma convivência saudável. 
Para ser respeitado é preciso fazer-se respeitar ou saber se respeitar, o que muitas vezes não acontece. Respeitar não significa concordar com tudo ou com todos os pontos de vistas …

Prazer em conhecer! Eu sou a Vagina!

Imagem
Prazer em conhecer! Eu sou a Vagina! 



Fui criada não apenas para ser a porta de entrada da vida, por onde as células vivas daquele que amo e que me ama, correm ao encontro das células também vivas que habitam o corpo onde estou integrada, gerando assim nova vida, e que depois de constituída vem à luz através da minha passagem. 
Fui criada para conectar todo o corpo e as emoções aos estados de graça, de bem-estar, de prazer e de felicidade. Estou em seu corpo, existo para te trazer alegria! Não sou feia como muitos costumam exergar e como você mesmo à vezes pode supor, que engano! Pelo contrário, sou toda bela. Tenho em mim uma beleza singular, na forma, na textura, na sensibilidade e no jeito de funcionar. Fui constituída de modo tão incrível que sou capaz de capturar as diversas sensações, pois tenho integrada em mim mais de oito mil terminações nervosas capazes de transmitir sensações maravilhosas para toda a parte do corpo a que pertenço, e que pode se expandir até a alma. 
O meu n…

VAGINA SAUDÁVEL

Imagem
A vagina lubrifica-se por meio de uma secreção fluída de glândulas semelhantes às glândulas sudoríparas da pele, e não necessita obrigatoriamente de contato sexual direto para que isso aconteça, pois muitas mulheres ficam úmidas também por pensarem ou lerem algo sobre sexo. Contudo, a estimulação da vagina desempenha um papel importante no alcance do orgasmo feminino. A secreção vaginal tem um odor sexual, mas muitas mulheres podem achar desagradável ou podem ter medo de que seja desagradável para o parceiro. O fato é que todas as secreções do nosso corpo tem cheiro, e uma vagina saudável também tem seu próprio cheiro não sendo nenhum motivo para complexos. A vagina possui a segunda maior concentração de bactérias do corpo, mas não é necessário comprar um sabonete específico ou desodorante íntimo por causa disso, pois a flora vaginal balanceia o pH de modo a evitar os germes causadores de doenças. O problema é que o uso excessivo de sabonetes íntimos pode prejudicar o nível de acidez…

O CANAL VAGINAL

Imagem
Abaixo do clitóris esta o canal urinário e abaixo deste, o canal vaginal. Este canal é capaz de se expandir na excitação sexual, podendo se dilatar e se alongar de modo a acomodar o pênis, não sendo o tamanho do órgão masculino causador de qualquer dano. A falta de lubrificação adequada é que pode resultar em desconforto. Além disso, durante o parto, o canal vaginal pode chegar a expandir-se até 10 cm. A vagina não muda permanentemente por causa da penetração durante a atividade sexual. Sua forma é diferente em cada pessoa, e se ela está “apertada” pode indicar que não há excitação ou lubrificação suficiente para a penetração.

Dra. Mirian Valente - CRP 06/99520
Arte: Jacqueline Secor.

INTIMIDADE COM A VAGINA

Imagem
Quando o assunto é falar sobre o órgão sexual feminino, ainda hoje existem muitas mulheres que não gostam do nome vagina ou vulva, e preferem referir-se a ela por apelidos. Porém, muitos apelidos são perjorativos e trazem uma ideia negativa que interferem no autoconhecimento da vagina. Devido a uma educação repressora e a falta de conhecimento, muitas mulheres foram ensinadas que a vagina é feia, e que tocar a vulva com as mãos era algo considerado deselegante. O resultado é que muitas mulheres sequer tiveram a coragem de encará-la com o auxílio de um espelho, ficam constrangidas ao falar da vagina em uma consulta médica ou até mesmo deixam de ir ao ginecologista por medo ou vergonha. Além disso, ainda não conseguem nomear as estruturas do seu órgão sexual. Contudo, é preciso mudar este olhar e desenvolver melhor intimidade com a vagina, sobretudo para cuidar da saúde e ter uma vida sexual mais satisfatória.


Dra. Mirian Valente - CRP 06/99520
Arte: Duvet Days

CLITÓRIS

Imagem

PEQUENOS LÁBIOS

Imagem