quarta-feira, novembro 01, 2017

COMO AUMENTAR SUA AUTOESTIMA

Se você está a passar por uma situação em sua vida, em que se sente desanimado, sobrecarregado, inseguro, frustrado, e com dificuldades de dar prosseguimento aos seus projetos, talvez esteja na hora de investir em você e aumentar sua autoestima. Saiba que a autoestima elevada é fundamental para seu sucesso pessoal e seu equilibrio emocional. Portanto, preparei neste vídeo uma reflexão sobre a importância de desenvolver a autoestima, de buscar o autoconhecimento e continuar a ser quem você é.

sexta-feira, outubro 27, 2017

A IMPORTÂNCIA DA SEXUALIDADE HUMANA

Qual é a importância que a sexualidade ocupa em sua vida? De acordo com a Organização Mundial da Saúde, “A sexualidade é um aspecto central do ser humano durante sua vida e compreende o sexo, identidades e papéis de gênero, orientação sexual, erotismo, prazer, intimidade e reprodução. A sexualidade é vivenciada e expressa em pensamentos, fantasias, desejos, crenças, atitudes, valores, comportamentos, práticas, papéis e relações. Embora a sexualidade possa incluir todas essas dimensões, nem todas elas são sempre vivenciadas ou expressas. A sexualidade é influenciada pela interação de fatores biológicos, psicológicos, sociais, econômicos, políticos, culturais, éticos, legais, históricos, religiosos e espirituais”.(p.5). Saiba mais em nossos próximos programas! Obrigada!


ABERTURA OFICIAL DO CANAL SEXUALIDADE & SAÚDE

Muito contente de partilhar com vocês meu canal oficial no Youtube, Sexualidade & Saúde! 
Participem! Envie-me suas sugestões de temas que gostaria que fosse abordado para o email psicoeduart@gmail.com!
Obrigada!


quinta-feira, setembro 28, 2017

CICLO DE RESPOSTA SEXUAL PROPOSTO POR ROSEMARY BASSON


O reconhecimento da complexidade da função sexual feminina conduziu para a evolução dos modelos não lineares de resposta sexual que consideravam a importância dos fatores não biológicos, tais como, a intimidade emocional, a satisfação no relacionamento e o estímulo sexual. Em 2001, Rosemary Basson propôs o modelo circular de resposta sexual, conforme apresentado nesta imagem, o qual valoriza a resposta e a receptividade femininas, sendo o desejo de intimidade, ao invés do impulso biológico, o deflagrador do ciclo de resposta sexual. Neste modelo, a mulher inicia a relação a partir da “neutralidade sexual”, ou seja, quando estimulada pelo parceiro e atinge progressivamente graus de excitação, motivada pela intimidade ou por outras razões não sexuais. A aproximação emocional do casal, a cumplicidade, a tolerância em relação aos defeitos e de cada um, as expectativas de agradar o parceiro, a comunicação fluente e a liberdade de poder estar confortável no relacionamento, são fatores motivadores para ativar o ciclo. Considere que alguns aspectos podem diminuir o desejo e a excitação, como por exemplo, doenças crônicas, experiências sexuais negativas, vergonha, culpa, insegurança, cansaço, medo de contrair doenças, medo de gravidez indesejada, entre outros. Portanto, cuide de sua saúde física e emocional, mantenha sua autoestima elevada e o diálogo aberto em seu relacionamento, assim poderá experimentar uma melhor qualidade de vida sexual.


Dra. Mirian Valente – CRPSP 99520
psicoeduart@gmail.com

terça-feira, setembro 26, 2017

CICLO DE RESPOSTA SEXUAL: MODELO PROPOSTO POR HELEN KAPLAN


Continuando nossa conversa sobre a função sexual feminina...
Depois do modelo proposto por Masters e Johnson em 1966, Helen Singer Kaplan em 1979, em seu modelo de resposta sexual proposto, incorporou o conceito de desejo, sendo este a vontade de estabelecer uma relação sexual a partir de algum estímulo sensorial (audição, visão, olfato etc.) e/ou pela memória de vivências eróticas e de fantasias.Este modelo foi constituído de três fases: desejo, excitação e orgasmo, conforme apresentado nesta imagem. A primeira fase constituía-se de componentes sexuais fisiológicos e psicológicos do desejo sexual ou libido, os quais foram intermediados pelos centros do cérebro, do sistema límbico, e também influenciados por níveis hormonais e influências psicossociais. O desejo foi considerado um precursor necessário para o desenvolvimento da excitação adequada e o subsequente orgasmo, tanto no homem quanto na mulher. Na próxima publicação vamos apresentar o modelo circular de resposta sexual, proposto por Rosemary Basson. Até lá!

Dra. Mirian Valente – CRPSP 99520
psicoeduart@gmail.com

CICLO DE RESPOSTA SEXUAL: MODELO PROPOSTO POR MASTERS E JOHNSON


Você sabia que o prazer e a satisfação sexual estão diretamente relacionados com as fases do ciclo de resposta sexual humana? Vamos falar um pouco sobre este tema! 
De acordo com Rosen e Barksy, a função sexual feminina foi desenvolvida da tradição linear, biologicamente determinada pelo modelo de resposta sexual humana proposto por Masters e Johnson em 1966, o qual estava baseado em quatro fases, excitação, platô, orgasmo e resolução, conforme apresentada nesta imagem. Este modelo descreveu uma ordem sequencial de resposta fisiológica, iniciando-se com excitação sexual e culminando em orgasmo e resolução, para homem e mulher. Para Rosen e Barksy, estas fases estavam associadas a resposta genital e extragenital e o modelo focava apenas os aspectos fisiológicos da resposta sexual sem considerar os aspectos subjetivos, psicológicos ou interpessoais da resposta sexual. A função sexual da mulher era sempre receptiva para a iniciação ou estimulação sexual e não indicava a importância do desejo. Acompanhe a próxima publicação, continuaremos a falar sobre o tema. Até lá!

Bibliografia: Rosen RC, Barksy JL. Normal sexual response in women. Obstet Gynecol Clin N Am. 2006;33:515-26.

Dra. Mirian Valente – CRPSP 99520
psicoeduart@gmail.com

A FUNÇÃO DO CLITÓRIS




O clitóris parece um botão que pode ser comparado ao tamanho de uma ervilha. Ele possui um capuz (prepúcio) que é uma capa protetora de pele macia que cobre a cabeça (glande clitoriana) quando esta em repouso. Se o prepúcio for puxado delicadamente para trás irá expor totalmente o clitóris. A glande do clitóris tem cerca de 8.000 feixes de fibras nervosas, ou seja, o dobro do número de fibras encontradas na pele do pênis. Durante a excitação, os bulbos vestibulares que estão localizados na parte interna da vagina, enchem-se de sangue, o que faz parecer a vulva inchada, aumentando a sensibilidade da área. A função exclusiva do clitóris é proporcionar sensações de prazer. Portanto, aprenda a explorá-lo, pois a sua intimidade é muito mais do que apenas a penetração na hora do sexo e seu corpo deve ter a atenção que merece. ⠀

Dra. Mirian Valente – CRPSP 99520
psicoeduart@gmail.com

domingo, setembro 24, 2017

O APARELHO GENITAL FEMININO

É importante que você conheça a anatomia do aparelho genital feminino, que saiba sobre a função sexual feminina, pois a falta de informação pode interferir na qualidade de vida sexual. Portanto, irei descrever de forma sucinta, o aparelho genital feminino que é formado pelos os órgãos genitais externos e internos. 

FORMAÇÕES LABIAIS: são representadas por quatro pregas cutâneas, as mais externas, grandes lábios, e as mais internas, pequenos lábios. Acima dos grandes lábios, na sínfise púbica, há um coxim de tecido fibrogorduroso, recoberto de pêlos, o monte de Vênus. Os pequenos lábios estão localizados dentro dos grandes lábios e são constituídos de tecido conjuntivo e fibras elásticas, apresentando glândulas sebáceas e sudoríparas. Ele possui duas porções, acima do clitóris, formando o prepúcio clitoridiano; e abaixo do clitóris, formando o freio do clitóris; 

ESPAÇO INTERLABIAL: onde se localiza o vestíbulo, região triangular abaixo do clitóris e acima do meato urinário, e também se localiza a abertura inferior da vagina, circundada pelo hímen (nas virgens);

ÓRGÃOS ERÉTEIS: o clitóris e os bulbos da vagina. O clitóris é composto de dois corpos cilíndricos, os corpos cavernosos, inseridos nas bordas laterais dos ramos isquiopubianos, formando as raízes do clitóris. Este em estado de flacidez mede cerca de 25mm a 30mm e a glande de 6mm a 7mm, com diâmetro de 7mm. É constituído de nervos dorsais que se estendem para os corpos cavernosos e terminam na glande. A glande é hipersensível a estimulação tátil e possui estruturas nervosas terminais e formações denominadas de corpúsculos da voluptuosidade. Os bulbos da vagina estão localizados nas porções laterais da uretra e da vagina, e possuem ramificações de artérias bulbares promovendo abundante vascularização venosa; 

GLÂNDULAS ANEXAS: uretrais, periuretrais e vulvovaginais. As uretrais e perituretrais durante o orgasmo da mulher eliminam uma pequena quantidade de secreção, e precisam ser melhor estudadas para avaliação do seu papel. As glândulas vulvovaginais ou de Bartholin secretam uma substância mucosa e são consideradas homólogas às glândulas de Cowper.

Os órgãos internos femininos são constituídos por: 

OVÁRIOS: glândulas de secreção interna que produzem os esteróides ovarianos (estrogênios e progesterona), responsáveis pelos caracteres sexuais femininos, e pelas gônadas que produzem óvulos durante os anos reprodutores da mulher; 

TROMPAS OU OUVIDUTOS DE FALÓPIO: condutos de 10cm a 14cm de cumprimento que tem a função de servir de passagem para o óvulo em direção ao útero; 

ÚTERO: órgão muscular, oco, que tem a função de abrigar e nutrir o concepto durante a gestação; Vagina: conduto musculomembranoso que vai da vulva até o útero, que tem a função primária de receber o pênis durante o coito. Na face anterossuperior da vagina está localizado o ponto G, região assinalada pelo ginecologista alemão Ernst Gräefenberg em 1950.

Ná próxima publicação vou falar sobre a função sexual feminina e o ciclo de resposta sexual. Até lá!. 

Dra. Mirian Valente – CRPSP 99520
psicoeduart@gmail.com
https://www.facebook.com/DraMirianValente/


sábado, setembro 23, 2017

A SAÚDE SEXUAL


De acordo com a Organização Mundial da Saúde: “A SEXUALIDADE é um aspecto central do ser humano durante sua vida e compreende o sexo, identidades e papéis de gênero, orientação sexual, erotismo, prazer, intimidade e reprodução. A sexualidade é vivenciada e expressa em pensamentos, fantasias, desejos, crenças, atitudes, valores, comportamentos, práticas, papéis e relações. Embora a sexualidade possa incluir todas essas dimensões, nem todas elas são sempre vivenciadas ou expressas. A sexualidade é influenciada pela interação de fatores biológicos, psicológicos, sociais, econômicos, políticos, culturais, éticos, legais, históricos, religiosos e espirituais”. (World Health Organization - WHO. Defining sexual health: report of a technical consultation on sexual health. Geneva; 2002).
A SAÚDE SEXUAL é afetada por fatores biológicos, psicológicos, sociais e culturais, e estes também interferem no comportamento sexual masculino e feminino. A saúde da mulher, especificamente sua vida reprodutiva, é caracterizada por numerosas mudanças biológicas e psicossexuais. Estas mudanças impactam a mulher em sua imagem corporal, autopercepção, autoconfiança e autoestima e interferem no seu relacionamento amoroso e familiar. Assim para que ambos, homem e mulher, possam desfrutar de uma vida sexual satisfatória e saudável é fundamental que conheçam melhor sobre o funcionamento do corpo, sobre o ciclo de resposta sexual humana e sobre a complexidade dos aspectos envolvidos na expressão da sexualidade. Nas próximas publicações vou falar sobre a função sexual feminina e descrever de forma sucinta, o aparelho genital feminino. Até lá!

Dra. Mirian Valente – CRPSP 99520
psicoeduart@gmail.com
https://www.facebook.com/DraMirianValente/

quinta-feira, setembro 21, 2017

ANORGASMIA: CAUSAS E TRATRAMENTO


Retomando o tema ANORGASMIA, já sabemos que é uma disfunção sexual caracterizada pela dificuldade ou incapacidade para chegar ao orgasmo, portanto, QUAIS SÃO OS FATORES QUE PODEM CAUSAR ESTA DISFUNÇÃO? Fatores psicológicos e orgânicos podem estar relacionados, tais como: falta de intimidade com o próprio corpo e com o corpo do parceiro, crenças religiosas, atitudes negativas e preconceitos em torno da sexualidade, mitos e tabus, falta de informação sexual, condições culturais negativas, baixa autoestima, insegurança, medo de engravidar, medo de abandono, sentimentos de culpa relacionados a atividade sexual, experiências sexuais traumáticas, uso abusivo de álcool, cigarro e outras drogas, educação sexual repressora, ansiedade, estresse, depressão, inexperiência, desinteresse, falta de concentração, falta de tempo para dedicar ao relacionamento amoroso, falta de ambiente adequado, problemas de comunicação entre o casal, obesidade, cardiopatias, problemas com a circulação sanguínea, problemas com a tireoide e outros problemas de saúde, comprometem o alcance do prazer do orgasmo. QUAIS SÃO OS TIPOS DE ANORGASMIA? ANORGASMIA PRIMÁRIA: quando você nunca teve a experiência do orgasmo, seja por relações sexuais ou masturbação. ANORGASMIA SECUNDÁRIA: quando você já teve orgasmos, mas deixou de tê-los. ANORGASMIA TOTAL: quando você mesmo depois de estimulada não é capaz de atingir o orgasmo de modo algum, nem através da masturbação. ANORGASMIA SITUACIONAL: quando você pode atingir o orgasmo somente em situações específicas, por exemplo, o prazer somente ocorre durante o sexo vaginal ou somente ocorre durante o sexo oral. QUAIS SÃO OS TRATAMENTOS INDICADOS? É importante a realização de um diagnóstico adequado pelo profissional de saúde. Recomenda-se que você consulte o ginecologista para uma avaliação física completa com a finalidade de identificar ou descartar causas orgânicas. Se as causas forem psicológicas, recomenda-se que você consulte um psicoterapeuta ou terapeuta sexual para identificar as causas dos bloqueios emocionais e psicológicos e para avaliar os fatos da vida que afetam a percepção do prazer sexual. Além disso, é importante realizar mudanças no estilo de vida. Você deve conhecer melhor seu corpo através da estimulação; desenvolver suas habilidades sexuais por meio da masturbação e o uso de acessórios que aumentem o prazer durante o contato intimo; utilizar fantasias sexuais e novas posições que estimulem as sensações de prazer, e também, procurar melhorar o relacionamento amoroso através da comunicação. Lembre-se que você é responsável pelo seu bem-estar físico e emocional! Cuide-se! Até à próxima!

Dra. Mirian Valente – CRPSP 99520
psicoeduart@gmail.com


https://www.facebook.com/DraMirianValente/

quarta-feira, setembro 20, 2017

THE SCIENCE OF ORGASM


Para quem tiver interesse em aprofundar conhecimentos sobre o orgasmo recomendo este livro "The Science of Orgasm", dos autores Barry R. Komisaruk, Carlos Beyer-Flores e Beverly Whipple.

Os autores explicam como e por que os orgasmos acontecem, por que não conseguem acontecer, e quais eventos cerebrais e corporais são postos em prática no momento do orgasmo. O livro descreve como o cérebro produz orgasmos, como o envelhecimento afeta o orgasmo e os efeitos da medicação prescrita, drogas, hormônios, distúrbios e doenças.

Barry R. Komisaruk é professor de psicologia na Universidade Rutgers. Carlos Beyer-Flores é o chefe do Laboratório Tlaxcala no México. Beverly Whipple é professora emerita na Faculdade de Enfermagem, na Universidade Rutgers. 

Disponível em https://jhupbooks.press.jhu.edu/content/science-orgasm ou nas livrarias FNAC e CULTURA.


Boa leitura!

Dra. Mirian Valente – CRPSP 99520
psicoeduart@gmail.com


https://www.facebook.com/DraMirianValente/

terça-feira, setembro 19, 2017

INTIMIDADE E ORGASMO


Além dos aspectos já citados anteriormente, que favorecem chegar ao ORGASMO, também você deve considerar: 
4) O RELAXAMENTO abre caminho ao prazer. Preocupações com outras questões, ansiedade, falta de concentração durante a atividade sexual e exigência com sua performance são fatores que interferem no alcance do orgasmo. As preliminares são muito importantes, mas, o que indicará a intensidade do orgasmo é a excitação e a entrega total de suas emoções ao momento erótico. Portanto, é preciso entrega e cumplicidade;
5) A PRIVACIDADE e um ambiente agradável, aconchegante favorece muito a sua entrega: cuide para que você se sinta confortável sem interferências que prejudiquem sua concentração; 6) A INTIMIDADE e o desejo do casal podem intensificar o orgasmo. A falta de sintonia entre o casal, a preguiça, os desentendimentos, os problemas de saúde, as dificuldades financeiras, os problemas familiares ou preocupações com os filhos, podem interferir na hora do prazer sexual, e causam a perda de concentração. É importante encontrar tempo na agenda diária para se dedicarem mutuamente em atividades prazerosas, tais como, rir juntos, passear, namorar, conversar, etc. Experimente fazer mudanças para a busca de seu prazer! Até a próxima publicação!

Dra. Mirian Valente – CRPSP 99520
psicoeduart@gmail.com


https://www.facebook.com/DraMirianValente/

domingo, setembro 17, 2017

COMO CHEGAR AO ORGASMO


Já sabemos que o prazer é um comportamento aprendido durante a vida. Sendo assim, o que deve ser feito para chegar ao ORGASMO? É importante descobrir se você quer ter orgasmo e assumir a responsabilidade por sua própria sexualidade. Portanto, é necessário: 
1) O AUTOCONHECIMENTO para que você compreenda o que gosta e o que não gosta e assim dar liberdade à sua vontade, respeitando seus limites; 2) O DESENVOLVIMENTO do potencial para o prazer. Até para chegar ao orgasmo é preciso prática e a masturbação auxilia você a descobrir seus pontos sensíveis para o prazer. Aprenda a lidar com seu corpo e com suas sensações, sem pressa, preocupações ou medo. Aprenda a olhar para si e a cuidar da autoestima, aceitando o seu biótipo, cicatrizes e pequenas imperfeições, sem timidez ou cobranças. Sinta-se confortável com o seu corpo; 3) A PERMISSÃO para sentir prazer. Você deve ser verdadeira consigo e aprender a movimentar seu corpo, emitir sons, liberar seus desejos, fantasias e instinto, sem preocupações, tabus ou julgamentos. Na próxima publicação, apresentarei mais três recomendações para seu desenvolvimento. Até lá!

Dra. Mirian Valente – CRPSP 99520
psicoeduart@gmail.com


https://www.facebook.com/DraMirianValente/

sexta-feira, setembro 15, 2017

VOCÊ SABIA QUE O ORGASMO É UM COMPORTAMENTO APRENDIDO?


Para continuar nossa conversa sobre o tema ANORGASMIA, é importante falar sobre O QUE É ORGASMO, pois algumas mulheres, mesmo depois de muitos anos de atividade sexual não sabem o que é. O orgasmo é uma experiência singular que desencadeia sensações diferentes em cada mulher e acontece com ou sem penetração. É uma sensação do corpo inteiro e não apenas de determinado ponto específico, ou seja, os pontos estimulados mudam conforme a excitação. Quando ele é desencadeado, acontecem contrações que envolvem praticamente toda a genitália feminina. Há uma mistura de sensações que percorrem o clitóris, vagina, útero, pequenos lábios e grandes lábios. Pode-se dizer que o orgasmo vaginal é a extensão do orgasmo clitoriano. Portanto, chegar ao orgasmo significa ter a possibilidade de manifestar suas necessidades e sensações sexuais e emocionais mais profundas e de forma mais gratificante.VOCÊ SABIA QUE O ORGASMO É UM COMPORTAMENTO APRENDIDO? Exatamente! O prazer e o orgasmo são aprendidos durante a vida. Para aprender você precisa conhecer mais sobre sua sexualidade e seu corpo. Na próxima publicação saiba mais sobre: o que fazer para chegar ao orgasmo! Até já!

Dra. Mirian Valente – CRPSP 99520
psicoeduart@gmail.com


https://www.facebook.com/DraMirianValente/

quinta-feira, setembro 14, 2017

PREVENÇÃO AO SUICÍDIO

Mais de 800 mil pessoas morrem por suicídio todos os anos no mundo. Esse cenário estatístico preocupante motivou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a colocar o tema como prioridade na agenda global de saúde pública, incentivando os países a adotarem estratégias de prevenção com abordagem multisetorial, de forma a quebrar estigmas e tabus que ainda persistem.
Para debater as contribuições da Psicologia para a compreensão do tema e o seu papel no cuidado daqueles que atentam contra a própria vida e das de todos que vivenciam o luto dessas perdas inesperadas, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) vai promover, no dia 21 de setembro, às 17h, um diálogo digital transmitido ao vivo pela internet com o tema “Prevenção ao Suicídio: desafios para Psicologia e saúde pública”. Você pode participar em tempo real enviando perguntas pelo Facebook, Twitter e Youtube com hashtag #dialogosCFP ou pelo e-mail comunica@cfp.org.br.

quarta-feira, setembro 13, 2017

VOCÊ SABE O QUE É ANORGASMIA?


Se você tem desejo sexual, mas tem ausência ou dificuldade para chegar ao orgasmo, mesmo depois de ser estimulada adequadamente durante a relação sexual, e se isto sempre ocorre e afeta a sua vida pessoal, você pode estar sofrendo de anorgasmia.
A anorgasmia é uma disfunção sexual caracterizada pela dificuldade ou incapacidade para chegar ao orgasmo. Mesmo que este não seja seu problema, você talvez conheça alguém que já relatou esta dificuldade. 
Esta disfunção é muito frequente na população feminina e pode acontecer em qualquer idade. Portanto, você não está destinada a fingir orgasmos e viver frustrada sexualmente por toda a vida. 
Existem tratamentos adequados que resultam em mudanças e no alcance de uma vida sexual satisfatória. Nas próximas publicações vou falar sobre as causas desta disfunção e os tratamentos indicados. Acompanhem!

sexta-feira, setembro 08, 2017

SINTA-SE SEGURA CONSIGO


Muitas mulheres encontram satisfação em sua carreira profissional e em outras áreas de sua vida, mas, ainda apresentam dificuldades de encontrar satisfação em sua intimidade. Como mudar esta situação? Começe a olhar para si e aprecie o que vê. Abandone complexos. Liberte-se de bloqueios. Ame seu corpo como ele é, descubra a linguagem do seu corpo e cuide bem dele. Sinta-se segura de si. Aprenda a descobrir o seu próprio prazer, físico e emocional. Eleve sua autoestima! Tenha autoconfiança e valorize-se! Um novo aprendizado sobre a sexualidade feminina possibilitará uma vida sexual plena.

quinta-feira, setembro 07, 2017

A BUSCA DE PRAZER


É importante que as mulheres vençam o medo de dizer para o parceiro, o que querem realizar na intimidade à dois; que tenham liberdade para falar sobre como querem ser tocadas e beijadas, e quanto tempo desejam que demorem as carícias. Que falem sobre a mudança de uma posição passiva para mais ativa. A libertação feminina para o prazer resultará em mudanças na conduta sexual masculina. Portanto, é importante que o homem compreenda e aceite que uma mulher necessita de uma forma gradativa, ser mais estimulada. Assim, ambos podem descobrir juntos a linguagem do corpo e o prazer, o que resultará em uma construção cada vez mais profunda de intimidade do casal.

COMUNICAÇÃO


Por vezes, as mulheres ocultam sua insatisfação sexual ou suas angústias. Para muitas mulheres, é difícil dialogar com o parceiro a respeito de sua intimidade, fantasias e desejo. Portanto, é importante que o homem compreenda sua parceira além das palavras e que aprenda a observá-la. Converse com sua parceira de forma compreensiva sobre o que percebe sem culpá-la, buscando compreendê-la e querendo partilhar o momento tão especial de diálogo. Esta atitude promove a oportunidade de maior desenvolvimento da intimidade na relação à dois.

terça-feira, setembro 05, 2017

DIA INTERNACIONAL DAS LESÕES DA COLUNA VERTEBRAL


Um acidente ou trauma na coluna vertebral pode comprometer a motricidade, a perda de movimentos e sensações. É um problema de saúde pública e representa mais de 50 por cento das causas de incapacidade física em idade laboral. As lesões mais comuns são as que ocorrem de acidentes de trânsito e quedas. Também ocorrem por mergulhos em água, por atos de violência (incluindo tentativas de suicídio), tumores, atividades esportivas. É importante ter atenção aos principais sintomas, que dependendo da gravidade, indicam a existência de lesões na coluna vertebral: dor e rigidez no pescoço, ombros e costas e dor irradiada para outros membros, náuseas, tonturas ou dor de cabeça, formigamentos, dormência, diminuição da força nos braços ou pernas, dificuldades de concentração, entre outros. A prevenção é a melhor forma de erradicar as lesões, seja na busca de medidas de segurança no trânsito, nas atividades esportivas, nas atividades recreativas e laborais, seja na escolha de um estilo de vida mais saudável.

EM DESTAQUE:

ATENDIMENTO PSICOLÓGICO ONLINE

Benefícios do atendimento psicológico online: ​É seguro, há flexibilidade de horários, é acessível, há facilidade na comunicação, pode se...