terça-feira, dezembro 30, 2014

A ATENÇÃO




FORÇAS NUMEROSAS


sábado, dezembro 27, 2014

A SEPARAÇÃO ENTRE O AMOR E O SEXO - COM FLÁVIO GIKOVATE


"Por mais que nossa sociedade proclame a importância do desejo sexual, ela sente o tesão como vulnerável, sucumbindo rapidamente à rotina. Pior ainda quando, além da rotina, sentimos medo das crises. Como, então, preservar esse sentimento-sensação precioso contra ameaças internas e externas? Podemos manter acesa a chama do erotismo, mesmo em tempos adversos?" Com Flavio Gikovate.

sexta-feira, dezembro 26, 2014

MUDAR – CAMINHOS PARA A TRANSFORMAÇÃO VERDADEIRA, com Flávio Gikovate




Mudar: caminhos para a transformação verdadeira, com Flávio Gikovate, médico-psiquiatra, psicoterapeuta, conferencista e escritor

"Por que é tão difícil mudar, mesmo quando sabemos que determinados hábitos ou atitudes nos são prejudiciais? Que mecanismos estão por trás da nossa resistência à mudança e como entendê-los para, então, desmantelá-los? Contumaz observador da alma humana, Flávio Gikovate analisa os obstáculos que enfrentamos quando nos propomos a mudar um comportamento e aponta caminhos para vencer tais entraves".

quinta-feira, dezembro 25, 2014

AS TRANSFORMAÇÕES DO MUNDO CONTEMPORÂNEO - LUC FERRY E JORGE FORBES



"A educação precede o ensino, e são três grandes princípios: o amor, a lei e o saber." Luc Ferry

"O sábio é aquele que venceu o medo e encontrou a serenidade". Heidegger, 1889.

Recomendo esta palestra...

As transformações do mundo contemporâneo – Luc Ferry e Jorge Forbes (traduzido)

segunda-feira, dezembro 22, 2014

FAUNO E FLORA

A literatura é uma arte que nos faz mergulhar no desconhecido para nos fazer conhecer...quanto mais escrevo...mais amo esta arte...compartilho com meus amigos estas linhas...nascentes...


FAUNO E FLORA
Mirian Lopes


I – Flora e o som: um monólogo.


Estava lá, a ouvir um som que se propagava no ar. Era musical, quase angelical. Ecoava de uma flauta doce a sibilar suas notas no tempo e no espaço, e que se misturava ao farfalhar das folhas, ao cantar das águas de um riacho cristalino, ao sussurrar de vozes femininas. Era um som que nascia da natureza. Deste som revelou-se a visão pronunciada por uma voz suave, serena, a falar de amor e de significados presentes desde a antiguidade. Seus ouvidos estavam ávidos por compreender as nuances melódicas que assim contavam o fato. 


II – Fauno e Flora: um encontro.


Ele estava sereno, belo como a luz da lua, claro como um cristal, e permitiu que ela, a ninfa das Ilhas Afortunadas, se aproximasse, o que logo fez. Em um único olhar viu o que nunca antes foi possível aos olhos naturais. Paisagens de dentro para fora começaram a compor notas melódicas: uma mistura de cenas reais e oníricas, significados míticos desenhados na alma daquele ser especial. Aquela presença, cada vez mais bela, transmitia uma paz intocável, a pureza e a bondade uníssonas. Ele começou a contar ao som de sua flauta, o que sabia sobre seu caminho. Não era o que queria, mas era o que se definia ao caminhar. 


III – Flora e Fauno: o diálogo


Ela a compor, traduzia: o caminhar se constrói. Encontrarás acolhimento, pois sou feliz em abraçar, em serenar contigo. Teu tempo é mágico, a luz e a paz estão contigo. Brilhe. Você é especial. Ele a tocar a música, expressava: se tu falas, eu sou. Sinto-me especial por tê-la sempre. Sou um sonho, tenho essa impressão. Ela sussurrou: um sonho é realidade que 
posso alcançar. Sagrado e poético é o que há em ti, tão nobre que meus olhos cintilam em lágrimas de emoção. Quando te ouço, acesso uma via que só meu coração é capaz de compreender. São muitas imagens ancestrais quase intangíveis. Tu me falas de um entendimento anterior a este tempo, e me transportas para lugares já conhecidos. 


IV – Flora: a visão 


Fauno, o vejo entre a natureza virgem, a tocar magicamente teu som entre as ninfas, livre guerreiro! Você é da natureza e te entendes bem com ela, a se misturar na floresta, ao som das águas, a se deliciar entre as flores e frutos, animalesco e doce, a amá-las. Vejo-te por inteiro, entregue e forte. Ouço você dizer: “compreende quem sou sobre a luz de seus olhos.” Generoso és com quem alcança teu coração. Você cria, nasce em cada tempo, e em cada ciclo estás rodeado de amores. Em cada ato de tua entrega, o sublime se converte em criação, pois teu amor é divino. Porém, devo adverti-lo que cuidado é preciso, para com tua entrega, pois quem não alcança teu sentido poderá exauri-lo. Você concedeu-me permissão para ver uma parte de ti. Teu caminho é de doação que se expressa em amor. Você mergulha e vai aos poucos se equilibrando entre os que estão ao seu redor, pois querem tocar tua aura. Teces um labirinto envolvendo os seres com tua musica e tua dança: gozo, força e transformação. Herdaste maravilhosamente um legado. É assim que muitos te admiram, te desejam, mas, poucos poderão estar contigo, ver-te como és, e compreender-te como aprecias. Teu andar se faz solitário, e ao estar consigo é que tens as respostas. 


V – Fauno: a compreensão 


Flora, que me compreendes por inteiro. Há algo em ti tão maternal. Sinto-me acolhido em teus seios. Somos assim, sagrados. Tu és mãe, musa, esfinge, arte, mulher e fôlego. Eu sou o que teus olhos podem ver; o que seu coração pode alcançar. Poderoso, bela que me apraz e sacia-me, acolhe-me já sem força e me faz revigorar em ti. Sabes exatamente o que busco e me devolves a calma, aquela minha calma. És brilhante, meu diamante, minha fonte, que me colocas em meu lugar.


VI – Fauno e Flora: o desfecho


- Fauno, folego poético e visceral. Teus pés, lindos, teu umbigo uma taça, tuas coxas como colunas de marfim, teus cabelos que aprisionam. Trago mandrágoras, figos e flores frescas, pois em seu lugar, que também é meu, há encantamentos. - Flora, perfeita és tu. Ouço você dizer: “ninfas não perturbem o nosso amor, pois os olhos do meu amado ardem como chamas de fogo. Debaixo das macieiras despertei seu amor. Venha depressa como cervo selvagem”. Flora que me cativas, sabes quem sou, caminharei ao teu encontro, a transbordar de alegria, pois me colocas em meu lugar. Assim sou. 


Créditos da imagem: LOUISE D'AUSSY-PINTAUD - "CHANSON D'AMOUR" OIL ON CANVAS, SIGNED


FRANCE, EXHIBITED 1944 - 38 X 51.5 INCHES

sábado, dezembro 20, 2014

MENSAGEM DE NATAL





MINHA MENSAGEM DE NATAL PARA TODOS OS MEUS AMIGOS...

domingo, dezembro 14, 2014

RIR FAZ BEM

REFLEXÃO: RIR FAZ BEM
Mirian Lopes

Sempre que nos encontramos é uma festa de boas energias, de sorrisos e risadas, a alegria presente, propagando-se no ambiente. Você é sempre linda e divertida, a contar sobre o que mais ama “sua música”. Aprendo muito contigo! Passaria horas ouvindo você, com o mesmo interesse, a contar sobre suas descobertas musicais e sobre a magia de criar formas de expressão, sobre a arte... É mesmo um passeio! E que delícia apreciar a visão de um belo prato Hot Holl, o sabor do salmão com creme cheese, acompanhado de molho tarê... Hum!!! Uma combinação perfeita! Enquanto contamos nossas estórias e rimos pra valer, brindamos nossa presença. A amizade é tudo isso e muito mais! É uma forma mágica de amar e estar interessado no bem estar e na felicidade de pessoas queridas. É como uma flor delicada que deve ser cultivada. Enquanto os anos passam, a flor Amizade está lá, colorindo nossos olhos, cada vez mais bela! Então, como não resisto à força do pensamento, estou eu aqui outra vez, a pensar em como é maravilhoso trazer leveza, prazer e alegria para nossos dias! É assim: o segredo está nas escolhas que fazemos. Encontrar satisfação nas pequenas coisas da vida, em uma caminhada por percursos que saem da rotina, na sensação de outros sabores gastronômicos, na disponibilidade de estar com as pessoas, ou seja, estar inteiramente presente em cada tempo que vai surgindo em nossa existência. Contudo ainda há pessoas que vivem de um modo rígido, trazendo um pesar em seu andar ou até mesmo, esquecendo-se de como é sorrir ou até mesmo se desmanchar de rir (risos). Quantas vezes rimos gostosamente durante a vida? O riso estimula a produção de endorfinas, diminui ou previne a dor, diminui doenças cardíacas e o estresse. O riso liga-se à sensação de bem estar, paz e satisfação com a vida, a sentimentos de amor e alegria. E como já dizia Charles Chaplin “Um dia sem rir é um dia desperdiçado”, quero aproveitar todos os meus dias sorrindo em companhia dos meus queridos amigos! Que tal? Experimente você também!!!
 

sexta-feira, dezembro 12, 2014

CICLOS

 


REFLEXÃO: CICLOS

Mirian Lopes


Quero coisas novas. Vou correr riscos, desafios. Aprendi assim, que “As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!” Cansei de situações que não mudam. Estou em busca de novos horizontes. Isso me dá vida. “Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já está surgindo! Vocês não o percebem? Até no deserto vou abrir um caminho e riachos no ermo”(Isaías 43:19). Porque viver aprisionado em coisas velhas? Quero estar com vocês, pessoas vivas que sentem. Descobri o que me emociona e me faz feliz. A vida é feita de ciclos. Para alguns ciclos já deixei minha contribuição, cumpri minha missão, até onde me foi possível. Agora é tempo de novos ciclos. Aprendi muito, principalmente sobre ser uma pessoa humana. Aprendi a ter paciência, a esperar e a lidar com limites, e agora estou numa metamorfose de lagarta à borboleta (risos). É assim... Estou renascendo para algo novo e em paz neste tempo. É preciso aprender a deixar, partir, atravessar a porta e tocar os pés no novo caminho. Podemos ficar triste na partida (só por alguns instantes), porque não é fácil encerrar experiências, quando há admiração e respeito, mas é preciso aceitar, compreender, que para abraçar o novo temos que aprender a deixar coisas, lugares, pessoas, situações, e levar consigo boas recordações de experiências bem vividas. Quando não há mais brilho nos olhos, quando não há mais emoção e as cores vão se desvanecendo, é tempo de repensar e movimentar-se para o novo. É tempo de seguir em frente, pois quando se busca o melhor, o Universo nos presenteia com realizações, com muitas alegrias e com crescimento. E nesta transição algo de maravilhoso se inscreve: é ter a presença de amigos durante o percurso da vida, pois a amizade é um presente que nos faz feliz. Comparo meus amigos como um jardim florido, cada flor com sua beleza e seu perfume incomparável, colorindo minha trajetória. E assim vou seguindo, pois não sei ser outra pessoa...

GRATIDÃO


SIMPLICIDADE


É TEMPO DE REPENSAR


LANÇAMENTO DE LIVRO

Foi um prazer participar deste projeto como revisora textual! Parabéns a todos os organizadores e autores pelo sucesso e realização! Obrigada Jaqueline Silveira pela confiança!!!

revisão textual

segunda-feira, dezembro 08, 2014

SORRISO

"Pouca coisa é necessária para transformar inteiramente uma vida: amor no coração e sorriso nos lábios." Martin Luther King

domingo, dezembro 07, 2014

BRINCADEIRA

 

 
"Em diferentes graus, todos os animais brincam, exploram, movimentam-se sem motivo aparente. Mas somente alguns conservam na idade adulta a capacidade juvenil de brincar, como certos pássaros (o corvo, por exemplo), os roedores, os carnívoros superiores, os primatas, e, evidentemente, o homem. Note-se que as espécies verdadeiramente capazes de brincar são também as mais 'cosmopolitas', que souberam se adaptar aos climas mais diversos e aumentaram, com isso, suas possibilidades de sobreviver.  O que é correto em biologia não é menos correto no âmbito da sociedade e da cultura. Para sobreviver em determinado território, uma sociedade precisa de bastante obstinação, empenho, ordem e egoísmo - muita seriedade enfim. Mas essas qualidades (ou esses defeitos) não são suficientes para que se progrida. Não é a seriedade, mas a brincadeira, a curiosidade, a exploração gratuita - fatores de criação e invenção - que constituem os fundamentos dos mitos, dos ritos da vida em sociedade e da própria ciência".  Martine Mauriras-Bousquet - Correio da Unesco - Julho, 1991. (epígrafe do livro Jogos par estimulação das múltiplas inteligências, de Celso Antunes, Ed. Vozes)
 




quinta-feira, dezembro 04, 2014

Vanessa Da Mata - Ninguém é Igual a Ninguém (Desilusão)

Linda canção e texto!!!

“Porque esse amor se disse forte
Se quem o teve nunca o quis

Nunca se deu de verdade

E o evitou quanto mais sentiu” (Vanessa da Mata)

“Minha força talvez seja me lembrar

Que me levantei

Me guiei pelo que sou
E ninguém é igual a ninguém” (Vanessa da Mata)
“Quem mente para todos mente para si” (Vanessa da Mata)

 
 
 
 

É PROIBIDO NÃO SER FELIZ


ENCONTROS MÁGICOS


Joe Cocker - Never Tear Us Apart - Tradução em Português


 
"Eu disse que poderíamos voar, porque todos nós temos asas, mas algum de nós não sabem o porque"....Linda canção que ganhei de presente...
 
Voar...criar...
Essa liberdade de expressão...
Essa harmonia interior...
 
 

segunda-feira, dezembro 01, 2014

FRASES



"Visão é a arte de ver coisas invisíveis." Jonathan Swift


"A melhor maneira de prever o futuro é inventá-lo." Dennis Gabor


"A existência se situa na abertura do que ainda não é, na abertura do sonhar." Bilê Sapienza

   

ANALÍTICS