ENTORPECER

Mirian Lopes

Seu fôlego é o meu fôlego. Sua face, meu sentido. Iluminada, me traz segredos. Esfinge que me faz decifrar enigmas. Este amor que cresce. Tenho brilho através de seus olhos. Minha arte existe, porque você é a própria arte. Simultaneamente crio contigo, entre entorpecimentos e lucidez. Um estado de entrega e elevação. Ela, a Arte existe, porque o Amor existe, ambos se entrelaçam. Linhas, entre você e eu, nós, únicos. A paz que desejamos e que sabemos buscar, nos envolve e nos faz circular pelos espaços, até desaparecer. Somos muitos, somos um.

Postagens mais visitadas deste blog

PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA: SUBJETIVIDADE E MUNDO SOCIAL

DINÂMICA DE GRUPO - CONCEITOS DA TEORIA DE WILL SCHUTZ

PSICOMOTRICIDADE: PRINCIPAIS CONCEITOS