TODO DIA É MENOS UM DIA

Carlos Drummond de Andrade


Todo dia é menos um dia;

menos um dia para ser feliz;

é menos um dia para dar e receber;

é menos um dia para amar e ser amado;

é menos um dia para ouvir e, principalmente, calar!


Sim, porque calando nem sempre quer dizer

que concordamos com o que ouvimos ou lemos,

mas estamos dando a outrem a chance de pensar,

refletir, saber o que falou ou escreveu.


Saber ouvir é um raro dom, reconheçamos.

Mas saber calar, mais raro ainda.

E como humanos estamos sujeitos a errar.

E nosso erro mais primário é não saber

ouvir e calar!


Todo dia é menos um dia para dar um sorriso.

Muitas vezes alguém precisa apenas de um sorriso

para sentir um pouco de felicidade!


Todo dia é menos um dia para dizer:

- Desculpe, eu errei!

Para dizer:

- Perdoe-me por favor, fui injusto!


Todo dia é menos um dia;

Para voltarmos sobre os nossos passos.

De repente descobrimos que estamos muito longe.

E já não há mais como encontrar

onde pisamos quando íamos.


Já não conseguiremos distinguir nossos passos

de tantos outros que vieram depois dos nossos.

E, se esse dia chega, por mais que voltemos,

estaremos seguindo um caminho que jamais

nos trará ao ponto de partida.


Por isso use cada dia com sabedoria.

Ouça e cale se não se sentir bem.

Leia e deixe de lado, outra hora você vai conseguir

interpretar melhor e saber o que quis ser dito.

Postagens mais visitadas deste blog

PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA: SUBJETIVIDADE E MUNDO SOCIAL

DINÂMICA DE GRUPO - CONCEITOS DA TEORIA DE WILL SCHUTZ

PSICOMOTRICIDADE: PRINCIPAIS CONCEITOS