AMOR-ACONCHEGO

Olá queridos!

Que lindo dia dos namorados! (que para mim é todo o dia...risos)
Compartilho uma reflexão, aos que amam e aos que desejam amar...

"O amor é antes um sentido transcendente, fruto de experiências prazerosas diversas na vida dos sujeitos; isto é, ele vai se constituindo a partir de sínteses constantes e dinâmicas de consciências satisfatórias e positivas, tais como alegria, admiração, atração, paixão, desejo, solidariedade, cumplicidade, que vão se configurando em práticas tais como cuidado com o outro, carinho, preocupação e companheirismo, as quais são significadas pelo contexto sociocultural em que vivem os parceiros, pela história particular de cada um e pelo desejo futuro de ambos". (Pretto, Z.; Maheirie,K; Filgueiras Toneli, Um olhar sobre o amor no ocidente, 2009).


AMOR-ACONCHEGO

Eu te amo! Uma doce canção aos meus ouvidos, reverberando continuamente. Amor-aconchego, que traz alegria e cura. Está no brilho intenso dos olhos que se encontram e no beijo pleno, sintonizado, que faz flutuar. Está no primeiro e último pensamento, que faz desejar estar junto. Está no abraço, no sorriso e no afago dos cabelos, gestos que falam mais que mil palavras. Está no cheiro, na presença que colore os espaços. Amor que nos faz sentir pura beleza, maravilhosamente, mesmo quando estamos de chinelos e cabelos emaranhados. Amor que dá prazer em tecer diálogos, horas e horas, a perder de vista o tempo, a degustar a eloquência do silêncio que apazigua e nos faz adormecer. Amor que acompanha, compreende e aceita o que somos. Amor que nada exige em troca, que é doador, que cresce na construção do caminho. Quando não é possível imaginar de modo algum, o futuro sem a pessoa amada, e envelhecendo você continuar encantado por ela, preferindo morrer antes, a vê-la partir: com certeza, o amor chegou em sua vida, e que dádiva! 
Texto: Mirian Lopes, 12/06/2015
Foto: A. Palma


Postagens mais visitadas deste blog

PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA: SUBJETIVIDADE E MUNDO SOCIAL

DINÂMICA DE GRUPO - CONCEITOS DA TEORIA DE WILL SCHUTZ

PSICOMOTRICIDADE: PRINCIPAIS CONCEITOS